Inscreva-se

Clarence S. Gonstead (1898-1978) terminou seus estudos de quiropraxia na Palmer School of Chiropractic, Davenport, em 1923 depois de ter tido contato com a quiropraxia como paciente por um problema de artrite reumatoide aos 19 anos de idade.

Com um fundo de estudo em engenharia industrial, ele aplicou os princípios desta disciplina na avaliação da coluna vertebral através de dissecações em Indianápolis na Universidade de Quiropraxia de Lincoln.

Desenvolveu o “princípio da fundação” para explicar como uma fixação em uma área da coluna vertebral criou alterações e sintomas biomecânicos compensatórios em outra. Pioneiro em quiropraxia, desenvolveu um equipamento de revelação radiológica e um método de análise que utilizava mais de um critério para verificar a localização exata das subluxações vertebrais (a subluxação é uma vértebra que fixa-se resultando uma compressão nervosa que interfere na capacidade natural do corpo de manter a saúde).

Esta é a segunda mais utilizada técnica ajustiva para o esqueleto axial nos EUA mas pode ser considerado o método mais importante, completo e efetivo de terapia ajustiva da atualidade. Até 1930, a técnica predominante na Quiropraxia era o HIO (Hole in One) de B.J.Palmer.

O método Gonstead surgiu como um desenvolvimento e evolução das técnicas Palmer, com extrema precisão clínica e biomecânica, desta forma muito aceita e implementada na Palmer até hoje, como uma das técnicas mais tradicionais e eficiêntes da Quiropraxia.

O conceito Gonstead de Quiropraxia se caracteriza e diferencia dos demais métodos de Quiropraxia pela precisão no posicionamento e na execução do ajuste articular com uma base sólida de biomecânica e da Física. Todo engenheiro, carpinteiro ou arquiteto sabe a importancia das fundações.

Qualquer mudança na fundação pode causar uma grande quantidade de desvio na parte superior da estrutura e talvez o seu colapso. O método de Gonstead vai além do que muitos Fisioterapeutas consideram sobre uma boa avaliação da coluna vertebral.

Realiza uma análise minuciosa da coluna usando cinco critérios para detectar a presença do complexo de subluxação vertebral o fisioterapeuta se torna mais específico e assertivo ao tratar seus pacientes. Dentre os cinco critérios destaca-se a Visualização, a Instrumentação, a Palpação estática, a Palpação de movimento e a Análise de Raio X.

Este método é ensinado de forma clara pelo Professor Alessandro Viterbo, que aprendeu o método nos EUA, refez o curso três vezes com Pierre Therbault e por último também foi monitor do método.

A didática utilizada pelo Professor Viterbo é a mesma ensinada nos EUA onde os alunos poderão dar continuidade no método com o Seminário de Espinografia e o Seminário de Instrumentação e Estágio Prático. Sua exatidão científica, seu efeito não-traumático sobre o paciente e sua previsibilidade de resultados imediatos, todos ajudam o profissional que utiliza o método de Gonstead a construir uma sólida prática de referência.

Isso prova que o que é melhor para o paciente, também é melhor para o especialista. Este método é para aqueles especialistas dispostos a perseverar, percebendo que o conhecimento adquirido lhes permitirá servir melhor ao seu paciente. “Encontre a subluxação, aceite onde a encontra, corrija-a e deixe-a”.

PRIMEIRO DIA:
– Manhã
• Introdução, história, conceitos, fundamentos ao método de Gonstead, complexo de subluxação, morfologia, listagens e biomecânica da coluna vertebral.
• Avaliação clínica através da visualização, palpação estática (Motion Palpation), palpação dinâmica (Move Palpation), instrumentação e segurança no Ajuste segundo Gonstead.
• Posição do Paciente, Ponto de Contato, Linha de Correção e Posição do Profissional.
– Tarde
• Quiropraxia aplicada na região lombar com noções de espinografia segundo Gonstead.

SEGUNDO DIA:
– Manhã
• Quiropraxia aplicada na região torácica, KneeChest com noções de espinografia segundo Gonstead.
– Tarde
• Quiropraxia aplicada na região Sacro-ilíaca, Knee Chest com noções de espinografia segundo Gonstead.
• Quiropraxia aplicada para Membros Inferiores e Membros Superiores com noções de espinografia segundo Gonstead.

TERCEIRO DIA:
– Manhã
• Quiropraxia aplicada na região cervical, Cervical Chair, Knee Chest com noções de espinografia segundo Gonstead.
– Tarde
• Continuação região cervical e Ajuste específico para ATM segundo Gonstead.

  • Alessandro Viterbo